James Blunt tem mantido uma ótima regularidade em seus trabalhos deste o clássico Back To Bedlam. Sempre equilibrando entre o lado triste do amor e a beleza da vida, o músico britânico apostou em poucas mudanças durante a carreira. Um pouco mais de guitarra e influências da surf music em Some Kind of Trouble, melodias minimalistas com elementos eletrônicos em Moon Landing, Blunt caminhava para a mesmice se continuasse na sua zona de conforto no próximo trabalho. Sendo assim, o seu quinto álbum inédito, The Afterlove, é uma reinventação do próprio artista.

 

 

Depois de ter virado um pouco a cara quando ouvi as primeiras músicas, Love Me Better e Bartender, compreendi a proposta das mesmas, e de todo álbum. É o músico entrando de vez na música pop atual, com presença massiva da techno music. Inspirado por artistas como Kylo (Stole The Show foi a primeira influência que me veio a cabeça) e Ed Sheeran, Blunt mistura seu melodrama verbal com as pistas de dança, mas tudo muito bem cadenciado.

 

Entretanto, quando se arrisca em outros terrenos, alguns tropeços acontecem. Lose My Number é bem forçada, mesmo que o refrão grude na cabeça, cairia melhor na Maroon 5. Mas tirando os pequenos deslizes, como o uso do auto-tune constante, o músico também sabe agradar os fãs das antigas com as lindas baladas Don’t Give Me Those Eyes, Make Me Better (essa vai na alma) e, minha favorita, Time Of Our Lives. Esta última, é mais um clássico na conta dele.

 

 

Indiscutivelmente o novo trabalho é o mais propício para aquela festa com os amigos, convidando o ouvinte a se mexer, nem que seja pelo menos a cabeça com um sorriso no rosto. Someone Singing Along, Paradise e Over fazem isso muito bem. Há as meio-termos que começam com o marcante violão de Blunt, e ganham força nos refrãos. Impressionante como o cantor consegue compor refrãos tão viciantes como em Heartbeat, 2005 e na balada, de clima épico, Courtney’s Song.

 

Para encerrar nada melhor do que California que, com uma batida no estilo do game Hotline Miami (sim, consegui enviar o jogo na crítica), é o estilo de música que faz você viajar para outro mundo. Um mundo que depois de The Afterlove, abrirá novos caminhos para James Blunt.  

 

 

Tracklist:

 

01. Love Me Better
02. Bartender
03. Lose My Number
04. Don’t Give Me Those Eyes
05. Someone Singing Along
06. California
07. Make Me Better
08. Time Of Our Lives
09. Heartbeat
10. Paradise
11. Courtney’s Song
12. 2005
13. Over

 

Clipe: