O metal é um estilo de música rico e que exige bastante de seus músicos, porém há um conservadorismo que impede novidades em relação ao som, alimentado por um medo injustificável dos fãs em ver sua banda favorita ser popular entre outros públicos. É claro que existe o comodismo ou a simples falta de criatividade das bandas, algo que não faz parte da Mastodon.

 

Emperor Of Sand é o sétimo álbum inédito lançado pelos norte-americanos, que mesmo trazendo fortes influências do rock setentista, não abre mão do metal e uma pegada punk sentida na objetividade das faixas. Show Yourself é um single perfeito para conquistar um ouvinte desatento com o trabalho complexo do grupo, o levando para conhecer músicas no “hard mode” como a psicodélica Jaguar God e a porradeira  Sultan’s Curse.

 

Mastodon respeita suas raízes, mas sem medo de flertar com o pop. Um equilíbrio que pode ser conferido na viciante Steambreather e no refrão de Ancient Kingdom que lembra um pouco Stay Together For The Kids da Blink-182. A dinâmica dos vocalistas (dominada pelo baixista Troy Sanders e o baterista Brann Dailor) é apenas a cereja do bolo deste ousado e competente trabalho.

 

Tracklist:

 

01. Sultan’s Curse
02. Show Yourself
03. Precious Stones
04. Steambreather
05. Roots Remain
06. Word To The Wise
07. Ancient Kingdom
08. Clandestiny
09. Andromeda
10. Scorpion Breath
11. Jaguar God

 

 


É tão bom quando uma banda importante retorna com um trabalho fresquinho. Um dos principais nomes da new wave ou da música eletrônica no geral, Depeche Mode influenciou diversas bandas como Coldplay, Marilyn Manson e Muse, para ficar só no mainstream. Agora os britânicos lançam seu 14º álbum, Spirit, para mexer novamente com a mente dos fãs.

 

Focado em críticas da sociedade contemporânea, como o regresso intelectual da mesma em Going Backwards e da alienação ideológica em Where’s The Revolution, o álbum hipnotiza tanto pelo cadenciado som eletrônico quanto pelas letras provocativas. Também há espaço para um Depeche Mode mais abusado em You Move, típica música “da noite”. Além de variar entre faixas sombrias como a bluseira Poison Heart e a dance music So Much Love.

 

Spirit é um álbum profundo, reflexivo, detalhista, longe de ser uma opção para o churrasco. Mas quem sabe para a revolução espiritual de cada um.

 

Tracklist:

 

1. Going Backwards
2. Where’s The Revolution
3. The Worst Crime
4. Scum
5. You Move
6. Cover Me
7. Eternal
8. Poison Heart
9. So Much Love
10. Poorman
11. No More (This Is the Last Time)
12. Fail