Se em 2013, a Avenged Sevenfold lançou o Black Albu…, quero dizer, Hail To The King, inspirada por bandas como Metallica e Guns N’ Roses, em 2016, os norte-americanos foram mais ambiciosos, e menos comerciais com The Stage.

 

Com uma forte influência progressista, remetendo ao Iron Maiden, e até um pouco de power metal, o álbum é uma viagem sonora aos confins do estilo. A banda consegue apresentar um som elaborado, rico em melodias, sem se entregar a mesmice, ou preguiça. Cada faixa tem vida própria, uma identidade, e refrões e solos de guitarra marcantes (God Damn é fantástica). É um trabalho que deve ser apreciado como uma ópera, devido aos seus detalhes: o piano no começo e o violão no final da faixa-título e o tom orquestral de Sunny Disposition são alguns exemplos

 

O vocalista M. Shadows declarou que o álbum não seria possível sem o baterista Brooks Wackerman. Essa declaração é sentida durante as onze faixas. Wackerman chama para si os holofotes – o guitarrista Synyster Gates também brilha -, ficando difícil apontar só uma música que se destaque, mesmo assim, Higher é uma boa pedida.

 

The Stage pode não ser o maior sucesso comercial, mas com certeza é o auge da banda.

 

Tracklist:

 

01. The Stage
02. Paradigm
03. Sunny Disposition
04. God Damn
05. Creating God
06. Angels
07. Simulation
08. Higher
09. Roman Sky
10. Fermi Paradox
11. Exist

 

 


Com um início de carreira baseada no hip-hop, The Weeknd encontrou sucesso comercial no R&B pop, principalmente pelo hit Can’t Feel My Face. Seguindo a tendência, nada mais normal que seu terceiro álbum de estúdio entrasse de cabeça na vibe pop.

 

O rap ainda é muito presente em Starboy, porém sustentado por uma massiva música eletrônica, e que começa promissor com a participação da dupla Daft Punk na hipnotizante faixa-título. Aumentando minha ansiedade por um trabalho inédito dos franceses.

 

O álbum traz outras famosas colaborações: Lana Del Rey na melódica (que surpresa) StargirlKendrick Lamar em Sidewalks, Future em All I Know e Daft Punk retornando para fechar o disco com I Feel It Coming.

 

Starboy traz 18 faixas, por isso, é compreensível a perda de fôlego depois da metade, com uma quantidade de baladas desnecessárias e sonolentas, um tracklist enxugado seria perfeito. Ou quem sabe, investir mais no som frenético de False Alarm, que fica deslocada no meio de um trabalho intimista. Nada que tire o sono de The Weeknd, garantido nas paradas por mais alguns anos.

 

Tracklist:

 

1. Starboy (feat. Daft Punk)
2. Party Monster
3. False Alarm
4. Reminder
5. Rockin’
6. Secrets
7. True Colors
8. Stargirl Interlude (feat. Lana Del Rey)
9. Sidewalks (feat. Kendrick Lamar)
10. Six Feet Under
11. Love To Lay
12. A Lonely Night
13. Attention
14. Ordinary Life
15. Nothing Without You
16. All I Know (feat. Future)
17. Die For You
18. I Feel It Coming (feat. Daft Punk)

 

 


50 anos de carreira não é pra qualquer banda, e The Rolling Stones não é qualquer banda.

 

Antes de gravar um novo álbum de inéditas (não duvido muito seja anunciado nos próximos meses), os ingleses lançaram um disco só de covers, composto por músicas que fizeram quem eles são hoje.

 

Finalizado praticamente em três dias, Blue & Lonesome é uma bela homenagem da banda ao blues. Clássico atrás de clássico, Mick Jagger e companhia divertem-se a todo momento – como não dançar em Hate To See You Go? -, produzindo um material descontraído (a produção soa como se o ouvinte estivesse no estúdio), apaixonante e direto na raiz do estilo. Até Eric Clapton, que estava gravando em um estúdio ao lado, participou das Everybody Knows About My Good ThingI Can’t Quit You Baby. Uma celebração completa.

 

Na faixa dos 70 anos, e com Keith Richards ainda rindo na cara da morte, The Rolling Stones continua afiado com o blues, e simpatizando com quem você sabe o nome.

 

Tracklist:

 

01. Just Your Fool (escrito e gravado por Little Walter)
02. Commit a Crime (escrito e gravado por Howlin’ Wolf – Chester Burnett)
03. Blue and Lonesome (escrito e gravado por Little Walter)
04. All of Your Love (escrito e gravado por Magic Sam – Samuel Maghett)
05. I Gotta Go (escrito e gravado por Little Walter)
06. Everybody Knows About My Good Thing (escrito e gravado por Little Johnny Taylor, composto por Miles Grayson & Lermon Horton)
07. Ride ‘Em On Down (escrito e gravado por Eddie Taylor)
08. Hate To See You Go (escrito e gravado por Little Walter)
09. Hoo Doo Blues (escrito e gravado por Lightnin’ Slim, composto por Otis Hicks & Jerry West)
10. Little Rain (escrito e gravado por Jimmy Reed, composto por Ewart.G.Abner Jr. e Jimmy Reed)
11. Just Like I Treat You (escrito por Willie Dixon e gravado por Howlin’ Wolf)
12. I Can’t Quit You Baby (escrito por Willie Dixon e gravado por Otis Rush)