tlhMyles Kennedy retorna ao Alter Bridge, após mais um trabalho notável com Slash, para lançar o quinto álbum da banda: The Last Hero.

 

Disposto a discutir o conceito de herói, líder, alguém a quem seguir, a banda grava um dos seus melhores trabalhos, resultado de uma maturidade construída nos doze anos de estrada.

 

Alter Bridge se distancia da atual mesmice das bandas de metal, pertencendo a um grupo mais ambicioso, mas sem aborrecer os puristas. Verdade que há alguns fillers no álbum, embora sejam impecáveis instrumentalmente. Compare a memorável My Champion com Twilight, por exemplo. A segunda é como tantas outras produzidas pela banda, enquanto a primeira tem um brilho próprio, um refrão melhor trabalhado, riff marcante, um solo cheio de feeling, e outros detalhes de um verdadeiro hino.

 

Felizmente o disco está cheio desses momentos incríveis (nem se compara com o antecessor Fortress), principalmente nas porradas Show Me A Leader, The Other SidePoison In Your Veins. Escrever que Kennedy é um dos melhores vocalistas do rock atualmente é acertar o alvo de olhos fechados, por isso deixo o grande destaque para o guitarrista Mark Tremonti, que está no auge de sua criatividade e técnica.

 

Para finalizar, Cradle To The GraveYou Will Be Remembered são duas pérolas que, como este belo álbum, devem ser aproveitadas até o último segundo, para salvar o dia de qualquer um.

 

Tracklist:

 

01. Show Me A Leader
02. The Writing On The Wall
03. The Other Side
04. My Champion
05. Poison In Your Veins
06. Cradle To The Grave
07. Losing Patience
08. This Side Of Fate
09. You Will Be Remembered
10. Crows On A Wire
11. Twilight
12. Island Of Fools
13. The Last Hero

 

04-otimo

 


rgFaz mais de quatro anos deste o excelente What We Saw From The Cheap Seats que espero uma trabalho inédito de Regina Spektor. Durante esse tempo, quando a saudade batia, sempre dava uma bisbilhotada sobre qualquer novidade da cantora.

 

Em uma dessas conferidas, soube que a norte-americana nascida na União Soviética tinha anunciado um novo trabalho, Remember Us To Life, e o lançamento era dentro de poucos meses. Seguindo a linha de marketing da Radiohead.

 

O som autoral de Spektor está presente nas letras intimistas, nas belas melodias do piano e na voz que ao mesmo tempo entrega um sentimento melancólico, também funciona como percussão. Canções como Bleeding HeartOlder And Taller (uma das minhas favoritas), Black And White e The Trapper And The Furrier são ótimos exemplos disso. A última é um verdadeiro show orquestral, ouvi-la em um teatro com orquestra ao vivo deve ser uma experiência única.

 

Meu único pesar é a vontade de ouvir mais músicas ousadas como Small Bill$, música deslocada do restante devido a sonoridade com um Q de hip-hop. Principalmente quando, após a metade do álbum, o trabalho perde um pouco a força (Obsolete poderia ser mais curta), sendo compensado pela rica composição das letras. Nada que tire o prazer e a felicidade de ver e ouvir Regina Spektor de volta.

 

Tracklist:

 

01. Bleeding Heart
02. Older And Taller
03. Grand Hotel
04. Small Bill$
05. Black And White
06. The Light
07. The Trapper And The Furrier
08. Tornadoland
09. Obsolete
10. Sellers Of Flowers
11. The Visit

 

04-otimo

 


lemoBeyoncé é um dos principais nomes da música popR&B. Dona de hits atemporais e de uma sensualidade explorada sem vulgaridade, a cantora ainda arruma tempo para arrancar aplausos como atriz. Quando parecia que ela não surpreenderia mais, Lemonade surge como um verdadeiro Big Bang. Um álbum honesto e direto, que pode não soar comercial como os outros, mas é cheio de atitude e relevância.

 

Neste trabalho, Beyoncé faz uma autorreflexão de sua vida e personalidade, um desabafo gravado em doze faixas. Músicas como SorryFormation mostram que a moça não está para brincadeira.

 

O álbum ainda traz várias participações, resultando em poderosas faixas como Don’t Hurt Yourself com Jack White e Freedom com Kendrick Lamar. Porém minha favorita continua sendo a acústica Daddy Lessons, a soul music correndo nas veias da cantora.

 

Enfim, Lemonade é um trabalho de várias camadas, o ápice de sua força como mulher e da cultura negra, merecendo com todos os méritos os elogios recebidos. Um refresco saboroso que deve ser degustado aos poucos e é muito bem-vindo nesse calor superficial da música pop.

 

Tracklist:

 

01. Pray You Catch Me
02. Hold Up
03. Don’t Hurt Yourself (feat. Jack White)
04. Sorry
05. 6 Inch (feat. The Weeknd)
06. Daddy Lessons
07. Love Drought
08. Sandcastles
09. Forward (feat. James Blake)
10. Freedom (feat. Kendrick Lamar)
11. All Night
12. Formation

 

05-foda