Nos últimos meses venho escutando muita novidade musical (confira os dois últimos posts desta coluna: Novos Horizontes e Alma), e pode ter certeza que o rock sempre estará no meio. Uma “novidade” que me chamou a atenção foi Buckcherry. Novidade entre aspas porque esses norte-americanos já percorreram uma longa estrada até o seu recente álbum Rock N Roll. Contudo, não conhecia muito o trabalho deles que são considerados um dos principais representantes da nova geração do rock neste século.

 

Com uma sonoridade que vem do rock clássico, que pode ser conferida em Bring It On Back, e do hard rock oitentista, principalmente nas divertidas faixas Tight Pants e Madness, a banda de Los Angeles é uma boa pedida para os amantes do estilo, ou quem simplesmente quer cair na farra com uma trilha sonora perfeita para a ocasião. Antes que me esqueça, a balada do disco é The Feeling Never Dies, sendo a cereja deste saboroso bolo.

 

Tracklist:

 

01. Bring It On Back
02. Tight Pants
03. Wish To Carry On
04. The Feeling Never Dies
05. Cradle
06. The Madness
07. Wood
08. Rain’s Falling
09. Sex Appeal
10. Get With It

 

03-bom

 


 

Pop Evil vem da família de bandas como Nickelback (quando resolvem tocar hard rock) e Shinedown que dão importância na criação de riffs marcantes, peso no som tendo uma bateria presente e alguns efeitos eletrônicos, deixando de lado um trabalho mais rebuscado com a guitarra como solos virtuosos. O objetivo é ser direto. A banda liderada pelo vocalista Leigh Kakaty faz muito bem tudo isso, e com o recente álbum Up, ainda apresenta canções de fácil assimilação, contagiantes e com refrões fortes como em Footsteps, a alucinante Take It All, Ghost Of Muskegon e Ways to Get High, entre tantas outras inspiradas.

 

Antes de encerrar o comentário, quero recomendar as duas baladas do álbum: If Only For Now e a bela acústica Seattle Rain que é o tipo de música para mostrar como os caras também são bons com o violão no braço. Junto com as bandas citadas, Pop Evil ganhou minha atenção para conhecer seus outros trabalhos e ficar esperando pelos próximos.

 

Tracklist:

 

01. Footsteps
02. Core
03. In Disarray
04. Take It All
05. Ghost Of Muskegon
06. If Only For Now
07. …
08. Ways to Get High
09. Lux
10. Vendetta
11. Dead In The Water
12. Seattle Rain
13. Til Kingdom Come

 

04-otimo

 


Continuando na pegada hard roqueira deste post, não posso deixar de indicar o recente trabalho do vocalista norueguês Åge Sten Nilsen que já teve seus trabalhos com a banda Wig Wam comentados aqui em duas ocasiões (Non Stop Rock ‘N’ Roll e Wall Street) e agora lança seu primeiro álbum, Shanghaied, com a banda nova: Ammunition.

 

Nilsen surgiu com um som voltado para o glam rock, assim suas músicas não fugiam muito da fórmula do gênero que fez muito sucesso nos anos 80, e mesmo soando como tantas outras bandas, ele conseguiu, junto com os outros integrantes do Wig Wam, se diferenciar com composições igualmente épicas e divertidas. Agora nesta nova empreitada, ele continua no hard rock, mas sem firula. O som está mais agressivo e limpo, lembrando bandas como Skid Row. No entanto, seu talento para músicas de arena com refrões grudentos e melodias para levantar qualquer um do chão continua lá. Faixas como Silverback, Give Me a Sign e Heart’s Not In It te conquistam na primeira audição. A banda pode ter mudado, mas o espírito continua o mesmo, e eu o agradeço por isso.

 

Tracklist:

 

01. Silverback
02. Give Me A Sign
03. Shanghaied
04. Tie Me Down
05. Road To Babylon
06. Take Out The Enemy (Hallelujah)
07. Hit Me With Your Bombs
08. Do You Like It
09. Wild Card
10. Another Piece Of Me
11. Heart’s Not In It
12. Strung Out
13. Access Denied

 

04-otimo