Geralmente o guitarrista é a alma da banda, e quando resolve ganhar corpo e voz, o resultado muitas vezes é positivo. Assim foi com os últimos lançamentos de Richie Sambora (ex-Bon Jovi), Slash (ex-Guns ‘N’ Roses) e Jack White (apesar dele ter sido o líder da banda White Stripes). Agora, em 2015, um guitarrista que já tocou em bandas como Poison e Mr. Big é responsável por um dos melhores lançamentos musicais do ano, e esse talentosíssimo músico atende pelo nome de Richie Kotzen.

 

Cannibals, seu recente trabalho solo, é o músico faminto por black music como o R&B e Soul. Cheio de swing, Richie explora o potencial de sua guitarra e voz em faixas que parecem nascer do improviso, mas que demonstram um cuidado especial em cada acorde – os instrumentos de percussão dão um verdadeiro show – para levar o ouvinte a uma experiência única. A faixa-título é pura energia do começo ao fim, impossível ficar parado. Isso é só um aperitivo deste belo trabalho que ainda conta com empolgantes músicas como a dançante Shake It Off, I’m All In que conta com a participação de Doug Pinnick e a melódica Up (You Turn Me). Um álbum imperdível para quem aprecia uma excelente degustação sonora.

 

Tracklist:

 

01. Cannibals
02. In an Instant
03. The Enemy
04. Shake It Off
05. Come On Free
06. I’m All In
07. Stand Tall
08. Up (You Turn Me)
10. Time for the Payment

 

05-foda


Após o ótimo retorno com Hot Cakes, a banda The Darkness mostra que ainda está viva e lutando para se manter em pé com o novo álbum Last Of Our Kind, desta vez, com a nova baterista Emily Dolan Davies que substituiu Ed Graham nas gravações. Só nas gravações mesmo, pois ela já saiu da banda na recente turnê.

 

Não há muita inovação por parte da banda se for comparar com a discografia deles, eles mantem o velho e peculiar glam rock pulsando nas cordas das guitarras e explodindo no vocal agudo (e não mais irritante) de Justin Hawkins. Iniciando com a divertida e marcante faixa Barbarian, o grupo entrega 10 músicas de fácil assimilação, bem trabalhadas e que são competentes em divertir o ouvinte. Contudo, não é um álbum memorável ou um dos melhores que eles já lançaram. Está na média e com interessantes músicas como Open Fire, a faixa-título, Wheels Of The Machine e Conquerors. Nada mais além de um bom entretenimento auditivo.

 

Tracklist:

 

01. Barbarian
02. Open Fire
03. Last Of Our Kind
04. Roaring Waters
05. Wheels Of The Machine
06. Mighty Wings
07. Mudslide
08. Sarah O’Sarah
09. Hammer & Tongs
10. Conquerors

 

03-bom


Dono de uma das vozes mais marcantes do Brasil (e que simplesmente adoro), o músico pernambuco Lenine dispensa comentários sobre sua carreira repleta de premiações e com um talento interminável como artista. Nos últimos anos, ele vem em uma fase experimentalista, quem já conferiu o antecessor Chão sabe do que ele é capaz quando se trata de originalidade. Neste novo álbum, Carbono, Lenine (que é engenheiro químico) celebra a vida em todos os aspectos de sua formação. É um Endless Forms Most Beautiful, da banda Nightwish, versão minimalista.

 

Com canções poéticas carregadas de experiências sonoras criativas, e sem deixar a influência da música pernambucana de lado como o Maracatu em Quem Leva A Vida Sou Eu (não consigo deixar de pensar que ela é uma ótima resposta ao superestimado sucesso de Zeca Pagodinho), o álbum pode afastar um público mais acostumado com hits de verão, pois é um trabalho que requere uma paciência maior para poder aprecia-lo aos poucos, e assim se deixar levar por músicas como Cupim De Ferro, a hipnotizante A Causa E O Pó e a de beleza rara Simples Assim. No entanto, o projeto perde um pouco de sua força quando há composições que estão ali muito mais pela experimentação do que pelo resultado final em si, mas nada que prejudique toda a unidade. Assim, Lenine, e convidados, extraem da química uma bela fórmula musical que tem como matéria prima a arte.

 

Tracklist:

 

01. Castanho
02. O Impossível Vem Pra Ficar
03. A Meia Noite Dos Tambores Silenciosos
04. Cupim De Ferro
05. A Causa E O Pó
06. Quedé Água?
07. Simples Assim
08. Quem Leva A Vida Sou Eu
09. Grafite Diamante
10. O Universo Na Cabeça Do Alfinete
11. Undo

 

04-otimo