Sou um defensor da música pop e, como todo estilo de música, há o lado ruim e o lado bom. É gratificante quando um artista consegue fazer algo mais acessível ao grande público e, mesmo assim, soar autêntico e honesto, sem se deixar levar pela ganância de ser o mais do mesmo só para ganhar uma grana. Um ótimo exemplo disso é a banda sueca Roxette, e dos artistas atuais posso citar Mika, James Blunt, Lorde, Maroon 5 e Bruno Mars.

 

O grupo norte-americano The Killers é, geralmente, classificado como alternativo, mas contem ótimos hits populares como Somebody Told Me e Mr. Brightside. O vocalista Brandon Flowers sempre teve o talento de compor músicas que trazem um som particularmente artístico e que grudam na cabeça por meses. Assim foi com o primeiro álbum solo Flamingo que, apesar de ser um ótimo trabalho, ainda trazia vestígios da banda principal, mostrando um certo receio em se arriscar. Na segunda empreitada, o músico se entrega de vez ao pop com o viciante e dançante The Desired Effect que, desta vez, é totalmente Brandon Flowers.

 

DE4

 

Se me dissesse que este álbum foi gravado nos anos 1980, eu acreditaria. O som é nostálgico, mas sem deixar de ser contemporâneo. Característica nítida no primeiro single Can’t Deny My Love. Uma típica música romântica do apaixonado compositor e seus amores complicados, garantia de sucesso radiofônico. Logo em seguida, I Can Change começa lenta para depois ir crescendo com uma batida tecno, embalando qualquer um com o refrão chiclete. Há até um falsete que lembra bastante o já citado Mika. Para completar a onda dance, tem a romântica Between Me And You que mesmo em um ritmo mais cadenciado, envolve. Músicas que só provam a criatividade de Flowers no sintetizador. No entanto, sobra espaço para a pegada R&B que Flowers tanto gosta de usar nas músicas como a otimista Dreams Come True, a contagiante Diggin’ Up The Heart – não tem como não notar a levada country – e a libertadora Lonely Town (que poderia ter sido incluída no parágrafo anterior), música para sair cantando pelas ruas. Impressionante como Flowers consegue unir música eletrônica com outros gêneros musicais, ter o cuidado com os instrumentos de percussão que dão um charme a mais para as canções e, com tudo isso, manter uma unidade invejável. Produção execelente que tem no auge o melhor hit do álbum: Still Want You. Música para dançar com o seu amor.

 

72084391

 

Nas últimas três faixas do álbum tem a belíssima Never Get You Right que exemplifica bem o trabalho de percussão que elogiei. Fora os corais femininos que caem perfeitamente com a voz suave do cantor. Untangled Love é uma mistura de alegria e melancolia intercaladas com uma pegada de violão empolgante. Enfim, The Way It’s Always Been tem uma tendência folk com uma musicalidade gospel e uma pitada psicodélica. O resumo do que é The Desired Effect, declaradamente um álbum pop que com sua simplicidade consegue soar os mais diversos gêneros musicais, mostrando que o rótulo musical é só uma questão de ponto de vista, o importante é o efeito que a música tem em você.

 

Tracklist:

 

01. Dreams Come True
02. Can’t Deny My Love
03. I Can Change
04. Still Want You
05. Between Me And You
06. Lonely Town
07. Diggin’ Up The Heart
08. Never Get You Right
09. Untangled Love
10. The Way It’s Always Been

 

05-foda

 

Clipe: