Escrever é uma habilidade. Usar a escrita para criar conteúdo de qualidade é um árduo trabalho. Contudo, esta tarefa não é tão simples como parece e principalmente quando se é responsável por criticar um produto que poderá ter diferentes tipos de opiniões. Deste 2009 venho escrevendo críticas cinematográficas no Pisovelho, além de ser um ótimo exercício para melhorar a escrita, uni os meus conhecimentos de jornalista para algo que amo: o cinema.

 

Logo após a faculdade de Jornalismo, fiz especialização em Cinema. Apesar de ter adquirido certa bagagem cultural para escrever sobre os filmes, sempre procurei (e continuo procurando) conhecer mais sobre a sétima arte. Sim,  assistir muitos filmes é essencial, mas uma boa recomendação é deixar um pouco de lado a telona e aventurar-se nos livros. Abaixo está uma lista dos últimos livros que estudei para aprofundar-me nesta arte que é muito mais do que o ator/atriz principal ou o nome de um diretor famoso. Uma boa leitura à todos após uma boa sessão:

 

SecretIrei começar com uma leitura leve para não assustar ninguém. A Linguagem Secreta do Cinema é um dos livros sobre o tema que mais gostei.

 

O autor Jean-Claude Carrière, um dos principais roteiristas da Europa e que trabalhou com nada mais nada menos do que Luis Buñuel – aliás ele cita vários trabalhos do diretor como exemplos para suas análises –, conversa com o leitor (de uma maneira bem amigável) sobre os bastidores da arte como mensagens subliminares das histórias, clichês bem usados ou não, o que leva o diretor a usar um determinado ângulo, entre outras curiosidades.

 

Depois dessa leitura, você não assistirá um filme da mesma maneira.


ECA Estética do Filme não é uma das leituras mais agradáveis se você não for acostumado com uma linguagem acadêmica.

 

É um livro escrito por estudiosos para estudiosos. Uma compilação de vários estudos de especialistas do Cinema, propriamente quando se refere a linguagem e as escolas cinematográficas existentes.

 

Esta obra é obrigatória para quem está estudando Cinema e, principalmente, para quem está escrevendo um trabalho, pois será de grande ajuda para aperfeiçoar o seu texto.

 

Ou seja, leitura indispensável para os aficionados da sétima arte.


DC Um dos grandes, senão o principal nome brasileiro do estudo cinematográfico, Ismail Xavier tem como uma obra prima O Discurso Cinematográfico: A Opacidade e A Transparência.

 

O livro, seguindo também uma leitura acadêmica, tira você da suspensão da descrença para mostra-lo o cinema com um olhar crítico e imparcial. Importante análise para aprender sobre os detalhes que deixamos de ver quando se é levado pelas distrações de um filme.

 

Xavier também discute sobre as escolas cinematográficas americana, soviética e francesa, além da importância da montagem na construção narrativa.


StorySe os outros livros recomendados abordavam vários aspectos da sétima arte, Story foca na elaboração do roteiro. Um livro que aborda a difícil arte de não só escrever um roteiro, mas  uma excelente história que transformará o filme em atemporal.

 

Robert Mckee te leva em uma jornada detalhada com vários exemplos – que me fizeram olhar certos filmes de outra maneira – para suas argumentações. O leitor não precisa concordar com tudo o que ele diz – e ele exemplifica isso –, mas não deixa de ser muito interessante os caminhos que se deve trilhar para um memorável roteiro.

 

Um livro que revela que não basta ser talentoso se não for persistente.


ProducaoMas se você estiver interessado em produzir ou entender mais sobre a produção de um filme? Certo. Além de ler todos os livros acima, também recomendo O Cinema e a Produção de Chris Rodrigues.

 

Muito mais do que um livro, é um guia para tudo que você precisa para organizar sua equipe, conhecer os termos técnicos do ofício e saber a importância do trabalho de um produtor que, após a leitura, você irá compreender melhor que um filme não se faz sozinho.

 

Espero que tenham gostado destas dicas. Enquanto corram atrás de novas leituras, estarei colocando em dia as minhas. Até a próxima!