IncendiosUm incêndio incontrolável queima tudo o que toca, restando no final apenas os destroços. A guerra em si é um enorme incêndio, sustentado pelo ódio que uma nação pode ter pela outra, muitas vezes guiada por sua ignorância em aceitar a cultura alheia e lideradas por homens cegados pelo poder. Este é o cenário de Incêndios, filme realizado pelo canadense Denis Villeneuve, adaptado da aclamada peça de Wajdi Mouawad. A trama começa no Canadá quando os irmãos gêmeos Jeanne Marwan (Mélissa Désormeaux-Poulin) e Simon Marwan (Maxim Gaudette) recebem no testamento de sua mãe, Nawal Marwan (Lubna Azabal), duas cartas para serem entregues. Uma para o pai que achavam estar morto e a outra para o irmão, desconhecido até aquele momento. No Oriente Médio, os dois partem numa investigação que irá revelar o passado de sua mãe, tendo a oportunidade de conhecê-la e entender o sofrimento que guardava para si. Incendios02O filme é dividido em capítulos, intercalando entre o passado e o presente, não perde o ritmo graças a edição eficiente de Monique Dartonne. Villeneuve é um realizador que sabe trabalhar com detalhes. Ele apresenta pequenos planos de uma forma que não passa despercebido pelo público e que serão muito importantes para o decorrer da história. A tatuagem de três pontos, a foto da prisão, a cruz, são exemplos do esmero trabalho feito pelo diretor. O maior ponto de discussão de Incêndios é o conflito religioso, neste caso entre muçulmanos e católicos, representando qualquer guerra vazia que só destrói a vida de quem é afetado por ela. Um ambiente que se torna hostil pela fotografia de André Turpin, explorando as cores frias e sombras para criar um clima de opressão e desolação. Incendios03Uma das cenas impactantes é quando um ônibus que estava transportando muçulmanos é fuzilado por soldados católicos sem nenhum receio se eram adultos ou crianças. Enquanto os soldados atiram com a imagem da mãe de Jesus na ponta das armas, os líderes tomam o café no conforto das mansões, discutindo o próximo ataque que eles não precisarão se sujar. A crença usada para interesses próprios. As atuações também são responsáveis por grandes momentos dramáticos, preparando terreno para o ato final que traz uma catarse digna de tragédia grega. Não é a toa que Nossa Senhora aparece na cena comentada, pois as mulheres são mostradas como personagens fortes, principalmente a imagem da mãe e o seu amor pelo filho. Um amor que faz Nawal Marwan suportar toda a crueldade sofrida e crer que um dia terá paz ao encontrar seu filho. Incendios04Incêndios não é um filme fácil de digerir, mas necessário para uma reflexão sobre como ódio existente entre culturas diferentes não traz nenhum benefício, só uma chama crescente de destruição. Um fogo que deixa rastros de sofrimento e que pode ser suportado apenas com o amor verdadeiro. Trailer: