Mundo John Carpenter é um realizador que dispensa comentários, o pai do terror serial-killer com Halloween – A Noite do Terror, ainda tem na carreira trabalhos como Christine – O Carro Assassino, Fuga de Nova York e, um clássico da Sessão da Tarde, Os Aventureiros do Bairro Proibido. Sou um fã declarado e a maioria dos seus filmes fazem parte da minha lista de favoritos, entre eles, um dos maiores clássicos da ficção científica: O Enigma de Outro Mundo. Escrito por Bill Lancaster, inspirado no conto de John W. Campbell Jr. e com influências da obra Nas Montanhas da Loucura,The Thing (título original) não se contenta em ser um mero longa de ficção científica sobre alienígena, o terror presente no filme é acentuado pelo medo do desconhecido, com um suspense que é trabalhado de uma forma impecável pelo diretor, entregando apenas o necessário em cada cena para que ninguém fique seguro ao assistir. Mundo2Logo no início, uma deserta Antártica é apresentada com um cachorro sendo perseguido à tiros por alguns homens, terminando na morte dos mesmos contra pesquisadores norte-americanos que não entendem o porquê daquela situação. O piloto J.R MacReady (Kurt Russell) monta um grupo para investigar o ocorrido e acaba descobrindo uma estação de pesquisa destruída, com vários corpos espalhados pelo local. A principal pista é a suspeita que alguma coisa foi encontrada e pode ter sido o motivo para aquela tragédia. O mistério acaba  sendo revelado quando o cachorro se transforma numa criatura que tem como principal característica fazer uma cópia perfeita de quem mata. Esta ideia genial, se fosse trabalhada por uma produção incompetente, poderia facilmente ser um terror qualquer, mas nas mãos de Carpenter, o suspense é o motor que aumenta a tensão aos poucos, pois qualquer personagem pode ser o monstro. Nesta situação angustiante que não se pode confiar em ninguém, o instinto de sobrevivência está acima de todos. Mundo3O ambiente hostil ganha força com a música pontual de Ennio Morricone que conduz o filme sem tentar trazer a atenção para si.  A trilha sonora acerta na ausência de som instrumental em muitas cenas, fazendo ressaltar os sons do desespero. E se não bastasse vários homens presos numa estação com um alienígena sem rosto, o inverno da Antártica é um personagem à parte, tornando aquele lugar num verdadeiro inferno gelado. A fotografia sombria de Dean Cundey toma aqueles personagens com a escuridão que os cerca.  Minha maior admiração e, na maioria dos filmes antigos, é o trabalho de maquiagem usado nos efeitos visuais, algo bem raro atualmente pela praticidade do computador. Sinceramente? Até hoje me assusto mais com uma cena feita no trabalho artesanal do que com efeitos artificiais. Em The Thing, o responsável por esta função é Rob Bottin. Cada morte, cada transformação, é impressionante e assustador. Uma verdadeira aula para quem quer trabalhar na área. Mundo4O Enigma de Outro Mundo não é um filme de sustos gratuitos, eles são consequência de um suspense bem elaborado e que te surpreende no momento certo. Uma história tensa que revela quando o homem se depara com o medo, pode se tornar seu principal inimigo. Descobrindo o monstro que existe dentro dele.   Trailer: