Django O gênero western é uma das paixões de Tarantino, tanto que em seus filmes, a influência é nítida independente da história. Como seria se ele fizesse um trabalho dentro deste universo? Especificamente o western spaghetti eternizado por Sergio Leone. Ao mesmo tempo que é uma homenagem explodindo referências por todos os lados, Django Livre também se torna um clássico do gênero com a inconfundível marca de Quentin Tarantino. Vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original, Django é um dos trabalhos mais inspirados do diretor/roteirista, sendo a segunda parte de uma trilogia anunciada só com filmes históricos. O primeiro é o excelente Bastardos Inglórios que tem a Segunda Guerra como plano de fundo, agora a história se passa no período pré-Guerra Civil, quando a escravidão ainda era uma realidade. Com este tema, o filme apresenta uma veia politica e crítica, mostrando que Tarantino não entende apenas de estilo. Django4 Django Freeman (Jamie Foxx) é um escravo libertado pelo Dr. King Schultz (Christoph Waltz conquista seu segundo Oscar seguido de Melhor Ator  Coadjuvante num filme do diretor, novamente interpretando um alemão, mas que desta vez, está do lado dos “mocinhos”) para ajuda-lo  a identificar três bandidos procurados e pegar a recompensa. Em troca, Dr. King ajudará Django a encontrar sua esposa  Broomhilda (Kerry Washington). Nesta jornada, a vingança (um dos temas preferidos de Tarantino), irá trazer um rastro de violência estilizada, diálogos envolventes e muito humor sádico que todo fã espera do realizador. 1138856 - Django Unchained Diferente de muitos filmes que abordam o tema da escravidão, Django não é mostrado como um negro apático que espera a ajuda de seu salvador branco, ele tem suas próprias forças para lutar por seus objetivos. Mesmo que o filme tenha bem separado o bem do mal, todas as atitudes dos personagens são no mínimo amorais, revelando a cruel realidade da História norte-americana. Seria repetitivo escrever que os atores estão ótimos em suas atuações, pois Tarantino sempre soube trabalhar com o seu elenco, criando personagens memoráveis. Além de Django e Dr. King, o escravo Stephen (Samuel L. Jackson) e seu amo Calvin Candie (Leonardo DiCaprio) surgem como o oposto da dupla principal. Responsáveis por ótimas cenas do filme, entre elas, o tenso jantar que precede o longo e épico clímax. Django3 A trilha sonora, outra vez, é um show à parte. Uma mistura de temas do mestre Ennio Morricone com outros estilos, como a soul music e o rap, principalmente quando o gênero blaxploitation fica evidente no filme, destacando a ascensão de Django. Os filmes de western sempre valorizam bastante sua fotografia, com belas paisagens mostrando toda a beleza do país, e Robert Richardson faz quadros que poderiam facilmente entrar numa pintura. Impressionante trabalho. Django Livre funciona como Kill Bill, onde ele pode exorcizar todo seu lado fã da cultura japonesa e, agora, entre tiros e muito sangue voando aos quatro ventos, traz de volta um dos principais gêneros do cinema norte-americano em grande estilo através de uma vingança que deixou o western vermelho. Vermelho de amor e ódio.  Trailer: Django Unchained
EUA , 2012 – 165 min.
Faroeste Direção:
Quentin Tarantino Roteiro:
Quentin Tarantino Elenco:
Jamie Foxx, Christoph Waltz, Leonardo DiCaprio, Kerry Washington, Samuel L. Jackson, Zoë Bell, Kerry Williams, James Remar Foda photo Foda.png