Hobbit Peter Jackson retorna ao universo da Terra Média para nos contar uma jornada que aconteceu 60 anos antes de O Senhor dos Anéis. Diferente da história anterior, O Hobbit – Uma Jornada Inesperada traz uma aventura mais cômica e simples, sem o peso de salvar o mundo de uma iminente guerra. Início de uma trilogia, adaptada do livro de J. R. R. Tolkien, temos a escolha desta divisão por causa de interesses financeiros do que cinematográfico. No término do longa, fica a certeza que dois filmes bastariam para contar esta história, ainda pelo fato de que o livro é bem mais curto em relação as três bíblias da obra principal.  Uma maneira encontrada para prolonga-la no roteiro, escrito por Peter Jackson, Fran Walsh, Philippa Boyens e Guillermo Del Toro (seria o diretor se não tivesse desistido por privilegiar outros projetos), a equipe usou informações dos apêndices de O Retorno do Rei para aumentar o clima épico e a complexidade de seus personagens. Um ponto interessante e, mesmo que tenha momentos de pura enrolação, não fica sendo uma adaptação tão presa ao livro.  Hobbit2A ligação com O Senhor dos Anéis é vista através da participação de personagens importantes da trilogia, principalmente nos primeiros minutos de O Hobbit quando o velho Bilbo Bolseiro (Ian Holm) relembra sua aventura e decide escrever sobre ela, até ser interrompido por um interrogatório do inesquecível Frodo (Elijah Wood). A jornada se inicia quando Bilbo, agora jovem (Martin Freeman), recebe um convite de Gandalf (Ian McKellen) para ajudar treze anões numa missão sem garantia de volta: recuperar o antigo lar deles que foi dominado pelo dragão Smaug (Benedict Cumberbatch). Mesmo os anões sendo os responsáveis por grande parte do humor, não são todos que se destacam e conseguem uma relevância na trama. O destaque vai para o príncipe Thorin (Richard Armitage), uma das grandes adições do elenco e, em alguns momentos, rouba o cargo de protagonista. O pequeno Hobbit deve ter mais importância nas sequências, pois seu personagem cresce quando chegamos perto do final, depois do encontro com Gollum (Andy Serkis) e uma descoberta de uma preciosa joia.   Hobbit5A trilha sonora de Howard Shore está novamente marcante, com belas composições inéditas e repetindo vários temas já conhecidos, resgatando na nossa memória toda a beleza daquele mundo. Para não perder nenhum detalhe, a tecnologia de 48 frames por segundo (se tiver oportunidade, assista e seja testemunha dessa tecnologia que será um divisor de águas no cinema) destaca a fascinante fotografia de Andrew Lesnie, deixando as cores mais vivas (mesmo com o 3D) e revelando os pequenos detalhes que no 24 fps não ficam tão nítidos. É claro que com o dobro de frames, a imagem passa a sensação de estar acelerada e causa estranheza nos minutos iniciais, muitas pessoas até reclamaram de tontura pós-sessão.  Particularmente gostei do resultado e o cinema só tem a ganhar quando ela for bem desenvolvida posteriormente. Hobbit4As cenas de ação estão empolgantes e bem construídas (nem preciso escrever que os efeitos visuais estão fantásticos, os gigantes de pedra só comprovam isso), só perdendo o senso de perigo, pois a maioria do público já sabe o destino daqueles personagens que estarão futuramente na guerra contra Sauron.  O grande incômodo foi quando Gandalf resolve virar o Batman e salvar seus amigos sempre nos últimos momentos de uma batalha, não dando explicação de sumiços ou do porquê de não usar sempre sua magia. O Hobbit – Uma Jornada Inesperada é um bom filme que nos leva novamente a Terra Média e suas épicas aventuras. Um começo que estabelece uma estrutura entre os acontecimentos e os personagens para as continuações, e que essa trilogia possa melhorar e fazer jus ao mundo de Tolkien como o próprio Peter Jackson já fez. Trailer: The Hobbit – An Unexpected Journey
Nova Zelândia, EUA , 2012 – 169 min.
Fantasia Direção:
Peter Jackson Roteiro:
Peter Jackson, Fran Walsh, Philippa Boyens, Guillermo del Toro Elenco:
Martin Freeman, Ian McKellen, Richard Armitage, James Nesbitt, Adam Brown, Aidan Turner, Dean O’Gorman, Graham McTavish, John Callen, Stephen Hunter, Mark Hadlow, Manu Bennett, Peter Hambleton, Ken Stott, Jed Brophy, William Kircher, Jeffrey Thomas, Mike Mizrahi, Cate Blanchett, Hugo Weaving, Elijah Wood, Andy Serkis, Sylvester McCoy, Lee Pace, Bret McKenzie, Barry Humphries, Benedict Cumberbatch Bom photo Bom.png