Hot Parecia que as brigas e as drogas tinham afundado uma das principais promessas que surgiu no séc. 21. Influenciada por grandes bandas dos anos 70 como Kiss e QueenThe Darkness volta este ano com o ótimo Hot Cakes,  colocando as divergências de lado e tocando o rock and roll que sempre nos agitaram. Para comemorar o retorno neste 3º álbum, Justin Hawkins canta Nothin’s Gonna Stop Us com uma energia contagiante e um refrão grudento, mostrando que será difícil para-los desta vez. With A WomenLiving Each Day Blind são outros destaques, num trabalho onde há mais acertos do que erros, e gostei bastante de Justin ter controlado seu agudo gritante, algo que me incomodava em algumas músicas anteriores. Apesar do glam rock característico, Hot Cakes é o álbum mais pop da banda, com solos em sua maioria curtos e várias músicas para ser lançadas como singles. Mesmo um pouco mais contidos, The Darkness volta das cinzas e desejam que Everybody Have A Good Time. Tracklist: 01. Every Inch Of You
02. Nothin’s Gonna Stop Us
03. With A Women
04. Keep Me Hangin’ On
05. Living Each Day Blind
06. Everybody Have A Good Time
07. She Just A Girl, Eddie
08. Forbidden Love
09. Concrete
10. Street Spirit (Fade Out)
11. Love Is Not The Answer Nota: Ótimo Agora Demora para um artista me chamar a atenção. Pode até apresentar muitas qualidades, porém prefiro esperar passar toda a empolgação da mídia. E assim foi com a banda Rosa de Saron. Seguindo o mesmo caminho da banda Catedral, o grupo liderado pelo vocalista Guilherme de Sá, entrega seu novo CD, O Agora e O Eterno, para todos aqueles que reclamam que no Brasil só tem porcaria na música. Nosso país está cheio de artistas talentosos espalhados nos quatro cantos, e Rosa de Saron mostra ser uma das principais bandas de rock da atualidade. Autor Desconhecido e Cassino Boulevard são pegadas do puro hard rock, sendo a segunda mais pop. Recheado de baladas que deixa qualquer cantorzinho de sertanejo universitário no chão, temos a belíssima Máquina do Tempo, que sozinha já bastaria para conferir o CD. Felizmente O Agora e O Eterno oferece muito mais. Tracklist: 01. Autor Desconhecido
02. Cassino Boulevard
03. O Meio E O Fim
04. Jamais Será Tarde Demais
05. Máquina Do Tempo
06. Ninguém Mais
07. Vendetta! Vendetta!
08. Vinte E Seis
09. Metade De Mim
10. Acenda A Luz
11. As Horas
12. Versos
13. Rubra Alma
14. Até O Fim
15. Quadro Novo
16. Distante Do Que Sou
17. Última Lágrima Nota: Ótimo North Olhando as novidades musicais pela internet, me deparo com o álbum North, da Matchbox Twenty. Nem precisava dizer, mas mesmo assim vou. Matchbox é uma das minhas bandas preferidas do pop rock. Um som contemporâneo, mas sem abrir mão de sua qualidade musical para entregar algo meramente comercial. Se passaram 10 anos após o último trabalho inédito, mas parece que foi ontem que ouvi pela primeira vez Disease.  Retornando ao cenário, lançam como primeiro single a música She’s So Mean, provando que eles não desaprenderam a fazer hits com o tempo. Seguindo no mesmo estilo, num swing que Maroon 5 foi importante em construir, temos Put Your Hands Up. E para representar as músicas românticas com teclado de fundo há a inspirada Parade. No geral, o bom e renovado som contagiante de uma banda que não pode ficar tanto tempo parada. O Radio agradece. Tracklist: 01. Parade
02. She’s So Mean
03. Overjoyed
04. Put Your Hands Up
05. Our Song
06. I Will
07. English Town
08. How Long
09. Radio
10. The Way
11. Like Sugar
12. Sleeping at the Wheel Nota: Bom