SnC Três amigos acordam num apartamento esquecidos do que fizeram na noite anterior. Para piorar a situação, percebem que um amigo está desaparecido e, assim, começam uma busca por pistas que possam lhe dar as respostas de todas suas dúvidas. Esta sinopse não é do sucesso de 2009, Se Beber, Não Case!, mas poderia tranquilamente ser. Todd Philips opta por seguir a mesma estrutura na continuação. Dando a sensação de um remake, vários pontos se repetem fielmente, mudando apenas o teor das piadas e a locação. Se você já assistiu o primeiro, não encontrará grandes surpresas no roteiro de Craig Mazin e Scot Armstrong, tirando o melhor da comédia anterior. Mas não comece a ficar decepcionado, o que realmente vale o seu tempo em Se Beber, Não Case! Parte II são as piadas que estão absurdamente engraçadas. Não me lembrava da última vez que ri tanto numa sala de cinema. E nisso, Philips continua lembrando muito bem como se faz. SnC1Agora vamos para as mudanças, já que o resto foi copiado e colado. Las Vegas, com todo seu glamour e tentações, é trocada por Bangcoc, um lugar exótico, sujo e bem mais perigoso. Antes da confusão pela capital da Tailândia, Stu (Ed Helms) estava se preparando para o seu casamento quando, depois de uma noite entre os amigos Phil (Bradley Cooper), Doug (Justin Bartha), Alan (Zach Galifianakis) e seu cunhado Teddy (Mason Lee), acaba acordando numa banheira com uma tatuagem alá Mike Tyson. Doug, desta vez, fica no resort onde será o casamento para aliviar a barra dos amigos, enquanto Stu, Phil e Doug saem para procurar Teddy na grandiosa Bangcoc. Se for tarde demais, a cidade o levará. SnC2As piadas e situações estão num nível altíssimo de vulgaridade. O primeiro filme é infantil perto da insanidade do segundo. É uma comédia direcionada especialmente para o público masculino, mas não exclui o sexo feminino. Pois o constrangimento pode ser engraçado em qualquer gênero como a lambida de um macaco num pênis pode ser engraçado em qualquer idioma. Galifianakis continua sendo garantia de diversão e seu personagem sofre uma transformação tendo uma personalidade mais agressiva. A causa disso é Teddy, surgindo um ciúme doentio de seus amigos denominados um bando de lobos. Mas o verdadeiro destaque vai para o macaco traficante citado no parágrafo anterior. Genial a escolha do animal para fazer companhia a trupe, responsável pelas melhores cenas que podem chocar qualquer defensor dos animais. É o politicamente incorreto fazendo a festa como os Rolling Stones. SnC3 É o típico filme de um público cansado de comédias bonitinhas ou românticas. A sua classificação máxima na censura não é por acaso e, com o seu grande sucesso, prova que uma censura alta não é garantia de fracasso. Claro que deve muito ao primeiro, mas a continuação acertou em cheio em seu objetivo. Gerar mais dinheiro ao seu estúdio e nos provocar uma felicidade maldosa. Já que o inferno dos outros pode ser o nosso paraíso.  Trailer: The Hangover Part II
EUA , 2011 – 102 min.
Comédia Direção:
Todd Philips Roteiro:
Craig Mazin, Scot Armstrong Elenco:
Bradley Cooper, Zach Galifianakis, Ed Helms, Justin Bartha, Ken Jeong, Paul Giamatti, Mike Tyson, Jeffrey Tambor, Mason Lee, Jamie Chung, Yasmin Lee, Aroon Seeboonruang, Nick Cassavetes Bom photo Bom.png