Feriado prolongado, muito descanso e filmes. Consegui arranjar um tempo para assistir os últimos lançamentos. Antes de mostrar os comentários, queria lembrar que nossa padronização de avaliação mudou, quem quiser conferir o significado de cada nota, leia aqui. Outra novidade é o formato dos novos comentários da Locadora, agora mais objetivo com divisão de aprovado e reprovado. Uma ótima semana a todos: Tron Uma das grandes apostas da Walt Disney em 2010, visando uma lucrativa franquia, a continuação de Tron – Uma Odisséia Eletrônica encanta pelo visual e trilha sonora inspirada da dupla Daft Punk. Tron – O Legado, direção de Joseph Kosinski, conta a história de Sam (Owen Best) descobrindo o mundo virtual que seu pai criou. Aprovado: Jeff Bridges retorna a série e agora interpreta seu personagem Kevin Flynn (mais velho) e o programa que tiranizou o ambiente digital: Clu. Mais uma vez o cinema mostrando seu avanço tecnológico transformando fisicamente seus atores ao um nível bem realista. Reprovado: Roteiro prejudicado em tentar abrir pontas para futuras continuações. Além de uma medíocre atuação do jovem ator Owen Best. Nota: Regular

RedSe no filmeOs Mercenários” encontramos vários figurões com mais de 40 anos metendo porrada em meio mundo, em Red – Aposentados e Perigosos  somos apresentados a outra velha guarda que também sabe mostrar suas habilidades para matar. Mas diferente de Stallone, o diretor Robert Schwentke (Plano de Voo) não tem a mesma paixão pelo gênero (ou jeito mesmo) e acaba escolhendo a comédia para se sustentar. O que acaba sendo uma escolha acertada. Aprovado: Elenco estrelado ajuda a vender o filme. Bons momentos entre ação e humor. Reprovado: Alguns personagens deixam a desejar, principalmente o fraco vilão. Nota: Bom Outros Sempre é bom assistir um filme que nada é levado a sério mesmo que se tente. Logo no início dessa boa comédia dirigida por Adam McKay (O Âncora), temos uma excelente paródia dos filmes de ação, especialmente ao estilo “Máquina Mortífera”, em que os melhores policiais arrebentam a cidade em busca dos criminosos. Enquanto eles curtem a fama, Os Outros Caras fazem o serviço burocrático da delegacia. Porém Allen (Will Ferrell) e Terry (Mark Wahlberg) tem a oportunidade de sair da sombra e se tornarem os maiorais. E é nesse momento que a diversão começa a ficar garantida. Um filme para quem está cansado dos mesmos caras de sempre. Aprovado: Ótimas piadas com o gênero de ação. Mark Wahlberg atuando em seu personagem preferido, um policial nervoso. Reprovado: Situações extensas que acabam se tornando desnecessárias.  Nota: Bom Machete Machete teve sua primeira aparição num trailer falso para o filme “Planeta Terror” de Robert Rodriguez (Um Drink no Inferno). Agora a ideia ganhou maioridade e Danny Trejo se torna uma lenda decapitando quem estiver pela frente. Bem ao estilo Rodriguez, Machete busca vingança pela morte de sua família. E depois de anos, se vê envolvido numa guerra entre norte-americanos conservadores e os mexicanos ilegais no país, levando o protagonista em direção ao assassino (Steven Seagal). Aprovado: Um elenco bem eclético com um Robert De Niro imperdível no papel de político corrupto. Rodriguez está a vontade para explorar todo o gênero exploitation e entrega um de seus trabalhos mais inspirados. Reprovado: A escolha por um roteiro ágil, sem tempo para desenvolver os personagens, acaba chegando num clímax atropelado, sem muita explicação ou razão. Nota: Bom Splice Dois cientistas cegos por sua ambição, criam uma nova espécie que pode ser considerada um milagre da ciência. Mas como a maioria das ficções científicas, nem tudo são flores na vida. Assim também se comporta o filme de Vincenzo Natali, tendo um começo promissor com uma história instigante e sempre deixando o público em pleno suspense. Porém da metade adiante, o suspense desaparece e o que sobra literalmente é a putaria. Um verdadeiro triângulo amoroso totalmente non sense com uma questão de moralidade. Ou seja, o filme termina da pior maneira possível. Aprovado: Questões éticas abordadas. Belo trabalho no visual da criatura.  Reprovado: Um desfecho desastroso. Nota: Regular AlemClinton Eastwood Jr. já não é nenhum jovem com seus 81 anos e, conforme o tempo vai passando, Clint começa a refletir sobre o fim de sua jornada. Além da Vida conta três histórias que refletem sobre a questão de viver após a morte. Não é uma propaganda espírita como podemos ver em “Nosso Lar” e “Chico Xavier”. Até porque o médium (Matt Demon) de Eastwood não vê esse poder como um dom e sim como uma maldição. Aprovado: Serve para refletir quais são as verdadeiras prioridades em nossas vidas e não ficar remoendo o passado.  Reprovado: O roteiro de Peter Morgan tem suas falhas, principalmente quando intercala as três histórias, resultando numa situação totalmente absurda em certo momento no filme. Nota: Regular Animal-Kingom Reino Animal é uma das grandes surpresas do cinema australiano. Primeiro filme do diretor David Michôd, acompanhamos a vida de Joshua (James Frecheville) que, após a morte da mãe, vai morar com a vó. O problema é que sua nova família é formada por criminosos que, depois de um confronto com a polícia, irá se ver obrigado a escolher um lado. Mesmo com o risco de custar sua vida. Aprovado: O filme é muito bonito e a história vai prendendo aos poucos. Brilhante como David desenvolve todo o roteiro para um desfecho ao mesmo tempo previsível e surpreendente. Uma ótima escolha para sair um pouco da vida hollywoodiana. Nota: Ótimo