"O inferno pode ser uma sala de estar confortável e um casal insatisfeito", disse Edward Albee sobre sua perturbante e excepcional peça teatral traduzida para o cinema na perspectiva brilhante do primeiro longa metragem dirigido por Mike Nichols.
Martha (Elizabeth Taylor) e George (Richard Burton), é um casal que sofre as consequências da idade, de uma união instável, e principalmente dos fantasmas do passado que surgem entre os diálogos e verdades expostas na realidade figurativa dos dois.
Permeado entre o carinho e principalmente o ódio dos personagens principais, o espectador se vê muito próximo, logo aonde todo o circo é armado em uma madrugada após uma festa na casa do pai de Martha. Mesmo tarde e embriagados, eles recebem a visita de dois jovens que também estavam na festa, Nick (George Segal) e Honey (Sandy Dennis).

 

Enquanto as horas se passam e eles continuam a beber, as ofensas entre os anfitriões começa a dar brecha para um jogo de verdades no qual ninguém escapa. Com os sentimentos a flor da pele em um roteiro impecável, o palco principal não se torna a sala de estar, mas sim o profundo medo das personagens que os conduzem.
Todo o elenco de Quem Tem Medo de Virginia Woolf? foi indicado ao Oscar, garantindo merecidamente a segunda estatueta de Elizabeth Taylor. Um drama chocante e perseguidor, que não decepciona em nenhum momento ao longo duas horas de diálogo atrás de diálogo.
O filme deve ser lembrado em memória a Richard Burton, mas de modo especial a Elizabeth Taylor, que doou seu talento durante décadas para que até hoje fosse lembrada de forma muito contemporânea. A verdadeira essência nunca morre.
Cena: