1 Ridley Scott (Alien – O 8º Passageiro) resgata o gladiador e conta sua versão sobre a lendária história de Robin Hood. Em mais uma parceria com Russell Crowe, temos a origem sobre o ladrão dos pobres. Bem diferente das adaptações anteriores, Robin retorna das Cruzadas para cumprir a promessa ao companheiro de guerra morto. Mas essa jornada se tornará mais épica do ele poderia pensar. Bem ao estilo das batalhas no Coliseu. O filme é bom. Mas não vai além disso. Alguns argumentos no roteiro são forçados como a ideia do pai querer que Robin ocupe o lugar de seu filho morto por um tempo. Algo que o arqueiro já estava fazendo. Coincidência, não? Não. Preguiça. Nota: Regular 11 Depois de dois filmes horríveis utilizando a figura conhecida do Predador lutando contra os Aliens, Robert Rodriguez (Sin City) e Nimród Antal renovam o fôlego da franquia. Se baseando no primeiro filme do tio Arnold, tendo até várias homenagens, os Predadores de Rodriguez coloca vários tipos de assassinos em outro planeta para serem caçados por esses seres de estilo rastafári. Sem muitas ambições para entrar na história do cinema, respeita a série e diverte o público. Aliás com Adrian Body e Alice Braga já valeria o preço do aluguel. Boa sessão. Nota: Bom 111 Aleluia! Uma saga de três anos para À Prova da Morte estreiar no Brasil. E sua espera valeu a pena. Contribuição de Quentin Tarantino para o projeto Grindhouse, tendo o outro filme Planeta Terror dirigido por Robert Rodriguez, tem todas as qualidades já conhecidas do diretor. A diferença é que ele está mais a vontade do que nunca. Ao acompanhar um dublê (Kurt Russel) que sente prazer em assassinar mulheres com seu carro, Tarantino consegue juntar o que há de melhor em filmes do gênero. Com excelentes e realistas perseguições, muito humor e momentos trash, À Prova da Morte completa esse ousado projeto que todos deveriam conferir. Nota: Ótimo Recomendações: 1111 Qual o principal papel do professor? Manter a ordem? Seguir as normas? Criar jovens competentes para o mercado de trabalho e satisfazer as vontades dos pais? Muitas pessoas acham que sim. Principalmente em 1959 na escola Welton Academy. Peter Weir (O Show de Truman) retrata jovens que veem suas vidas serem decididas por seus pais e sofrem uma mudança de comportamento com o novo professor de Literatura (Robin Willians). Um professor que desenvolve com seus alunos através dos pensamentos escondidos dos poetas em suas poesias, muito mais do que a simples tarefa de passar o conteúdo na lousa. Faz surgir em cada um deles a vontade de viver a vida e correr atrás de seus sonhos. Vivendo o máximo do Carpe Diem. Poesia quadro a quadro. Nota: Ótimo 11111 Adoro histórias sobre a máfia. A trilogia “O Poderoso Chefão” é um dos meus filmes favoritos. Quando esse tema é bem desenvolvido, nos somos presenteados com excelentes roteiros. Jornadas de homens que começaram de baixo e se tornaram, através do crime, homens respeitados em seu meio. Por seu poder e por sua crueldade. Brian De Palma não poderia ficar de fora e com o poderoso chefão Al Pacino realizou sua obra prima: Scarface. Um filme que cresce conforme o seu protagonista ascende. Tony Montana é figurinha marcada dos principais personagens da história cinematográfica. Mas não é para menos, com mais uma impressionante atuação de Pacino, o personagem marca seu lugar com tiros. Com muitos tiros de metralhadora. E sai da frente quem estiver por perto. Nota: Foda 111111 Muitos devem se perguntar porque Alfred Hitchcock (Psicose) é considerado o mestre do suspense. Assista suas obras e você saberá ao terminar de roer as unhas. Precursor do gênero, Hitchcok também definiu o modelo dos filmes de espionagem em Intriga Internacional. Mostrando toda a sua habilidade em desenvolver a tensão e o mistério cena por cena sem nenhuma pressa, somos envolvidos na história aos poucos esperando a resolução com a máxima curiosidade. Curiosidade que vai crescendo conforme as perguntas surgidas no decorrer do filme. Pois como saber se o publicitário Roger Thornhill (Cary Grant) não é o agente secreto George Kaplan? Quem se pode confiar no mundo da espionagem? O que há dentro da escultura? Perguntas que serão respondidas quando você for assistir e descobrir os mistérios de Hitchcock. Nota: Foda