Voltando de viagem, deixo aqui algumas dicas de lançamentos que conferi na última semana: 0 Quem já assistiu O Lutador, com certeza terá um deja vú. Não que o filme Coração Louco seja uma imitação barata, porém ambas as produções são semelhantes. Tanto Mickey Rourke, tanto Jeff Bridges, temos personagens no ostracismo tentanto continuar a carreira que amam, sonhando um dia voltar ao sucesso. A diferença é que o filme do diretor Darren Aronofsky soube muito melhor explorar sua trama com uma profundidade brilhante. Enquanto que Scott Cooper se apoia no talento de  Bridges e a bela trilha sonora para mostrar sua história. E com Bridges sendo premiado com um Oscar pela ótima atuação, ficou mais evidente a injustiça sofrida por Rourke na sua única chance de levar a estatueta. Nota: Ótimo 00Mais uma ótima prova que os produtores tiveram em escolher Martin Campbell (007 – Cassino Royale) para dirigir a promissora franquia do Lanterna Verde. Além do ótimo suspense, a volta de Mel Gibson se torna mais um motivo para assistir O Fim da Escuridão. Sumido deste 2002 à frente das câmeras (para poder trabalhar atrás delas), Gibson volta  no melhor estilo buscando vingança pelo assassinato de sua filha no papel do policial Craven. Tomara que não pare de atuar tão cedo. Pois seus fãs sentiram sua falta. Nota: Ótimo Document 1 Se há um estilo de comédia que gosto é o tipo proposto por A Mente que Mente. Nada forçado, apenas divertido. Não entendi muito bem o título em português, pois em nenhum momento da história comprova que o grande mentalista Buck Howard (John Malkovich) enganava o seu público. Ele os entretia, atrás dos seus tempos de fama. O filme é uma das boas surpresas que tenho quando pego filmes sem nenhum comprometimento. Só por curiosidade mesmo. Vale a pena assistir esse espetáculo. Nota: Ótimo Recomendação: 000000 Christopher Nolan é um dos diretores mais conceituados em Hollywood. Seus filmes são verdadeiras obras de arte tendo como grandes características uma ótima direção e um roteiro bem elaborado. Porém seu auge veio com o seu segundo filme do morcego de Gotham City. Batman: O Cavaleiro das Trevas passou da marca de 1 bilhão nas bilheterias sendo responsável por uma nova maneira de olhar os hérois no cinema. Um olhar mais realista e sombria. Tendo um vilão sem propósitos, sem planos. O inesquecível Coringa de Heath Legder só queria ver o circo pegar fogo. Um fogo de tirar o fôlego nas cenas de ação. Quem não conhece o trabalho de Nolan e vai assistir A Origem, esse seria um ótimo começo. Mas não o fim. Nota: Foda