Bienal cópia 3:23. Sábado. O motorista liga o ônibus e começa a sair de Paraguaçu Paulista. Minha primeira visita a Bienal do Livro em São Paulo toma seu ínicio. E a ansiedade não me deixa dormir. Depois de 6 horas de viagem, cheguei no Anhembi e o sambódromo começava a criar forma diante de meus olhos. Mas meu interesse naquela manhã era a leitura, o samba já estava cansado de ver. Parando a poucos metros do evento, todos saíram do ônibus para o mundo da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O local ainda não estava cheio. Pois as principais atrações como Ziraldo, Maurício de Souza e Padre Marcelo Rossi ainda não haviam dado o ar da graça. Mas quando chegaram, foi questão de segundos para filas enormes se formarem. Não peguei autógrafo com nenhum. Não tirei foto com nenhum. Mesmo assim, a experiência foi ótima de qualquer maneira. E confesso que estava bastante ocupado procurando alguns quadrinhos e tirando fotos com personagens literários. Não encontrando  as HQs que estava procurando, comprei alguns livros para dar ínicio ao meu hábito de leitura, pois ultimamente anda mais despreocupado do que a lebre contra a tartaruga. E desses livros pretendo fazer resenhas para compartilhar com vocês toda minha opinião sobre eles. Entre os livros estão a nova aventura de Robert LangdonO Símbolo Perdido – e a parceria de Chuck Hogan com Guillermo Del Toro em Noturno. Mais de 6 horas de passeio, consegui visitar todos os estandes. Os melhores certamente foram da Saraiva (o mais lotado), Panini, Comix (simplesmente um paraíso), Submarino (apresentando seu e-Book), Objetiva, Rocco e Globo. Pelo menos foram as que permaneci mais. No último estande, minhas pernas não respondiam mais e meu sono me alertava para dormir. E como um Dom Quixote continuei minha jornada pelo saguão até voltar ao ônibus totalmente exausto. Um verdadeiro morto-vivo. Um morto-vivo satisfeito. E quando tiverem a oportunidade de ir ao um evento como esse lembrem-se que conhecimento e experiência não tem preço e nem desconto. Só os produtos que se compram.